terça-feira, agosto 16, 2011

A felicidade tomou conta de mim!

          Sabe aquela felicidade que vem quando você menos espera? Aquele sentimento lindo e muito alegre que invade o teu peito e resolve fazer morada. É tão bom isso. Eu venho vivendo uma temporada muito feliz e surpreendente. Feliz porque, acredito eu, estou vivendo uma das melhores épocas da minha vida. E estou surpresa com algumas capacidades que percebi em mim mesma. Nem nos meus melhores sonhos e imaginava conseguir pódios como ando conseguindo. 


          Primeiramente: Semana passada, escrevi uma redação com o tema "Família: pessoa e sociedade", para a Semana da família aqui da cidade onde moro. Todos os anos eles realizam concursos com os estudantes (tanto da rede pública quanto da privada) para que sejam desenvolvidos projetos em torno da temática anual. Eu já havia participado em dois concursos anteriores enquanto ainda estudava na Rede Privada. As chances de ser selecionada eram bem maiores, porque a escola não tem muitos alunos cursam o Ensino Médio, são aproximadamente 60 estudantes, mas eu nunca tinha chegado na final da seleção. Meus textos sempre eram selecionados pelos professores, mas quando eram encaminhados à direção, eu ficava de fora. Enfim, os textos não eram "bons" o suficiente para competir com outros tantos. [OBS: Existem apenas duas escolas que lecionam o E.M. aqui. A particular, onde estudei até o semestre passado e a pública, onde estudo atualmente]. Minha decisão pela transferência não foi por motivos muito felizes, entretanto, foi preciso, e não me arrependo, sinceramente. Estamos passando pela Semana da família, e o concurso foi anunciado. Nossos professores nos incentivaram a escrever. Pra mim, como é um prazer, não me incomodei e procurei desenvolver um texto em torno do tema da maneira mas leve que pude. Minha família se resume a mim e a minha mãe. Tenho outros familiares? Lógico que sim, mas o meu círculo de convivência se resume a ela. Procurei demonstrar isso na redação. Recebi a notícia que havia sido selecionada ontem pela manhã. Exultei de alegria, imaginem só. Lógico, eu não ganhei nada -ainda-, mas só o fato de ter sido selecionada entre 400 textos, já me deixou em êxtase. Foram apenas TRÊS textos, ou seja, eu estou entre as melhores escritoras da escola (Sim, escritoras! Nenhum menino foi classificado. Que feio, não? MENINOS DE PLANTÃO, MANIFESTEM-SE!) O resultado sai essa semana, mas fiquei bem confiante depois de ver o segundo motivo da minha alegria agora há pouco. 

          Segundo motivo: Estava fazendo um cartaz pra escola de inglês da minha mãe, quando lembrei que tinha participado de uma edição do blóinquês na semana passada. Acreditem ou não, eu tinha esquecido de verificar o resultado. Levantei da minha mesa e vim pro computador da minha mãe (já que o meu deu um pequeno tilt quando fui ligá-lo hoje.), abri o site sem nenhuma esperança. Eu só queria ver o que tinham dito na avaliação detalhada, já que eu tinha a pretensão de escrever outro texto. Enfim, quando achei os resultados da semana, vi que o Smile estava no pódio. Já fiquei feliz, e não foi pouco. Quando vi que estava no primeiro lugar, meu queixo caiu. Eu fiquei doida e fui tomada por uma adrenalina que hormônio nenhum seria capaz de fazer baixar meu astral. Ainda estou meia zonza, sem saber se realmente é verdade ou não. Minha mãe está lendo o meu texto neste momento. Estou esperando (ansiosamente) pelo veredicto dela, que vale muito pra mim. Ah, o selo da edição: 


Enfim, eu vim contar isso pra vocês porque sou muito boba e muito feliz. Espero que fiquem felizes por mim também *-*
Um beijo muuuuito grande, e logo mais eu volto trazendo mais umas dicas de músicas. 
Raíssa Tayná Klasman. "A realizada"




Ps!: Depois eu posto o texto que está concorrendo na  Semana da família. 
Ps²: O texto que concorreu no Bloínquês é esse aqui. Minha nota foi 9,88 e o comentário da avaliadora foi esse:
"Bem, o seu texto descreveu habilmente reflexões pessoais, isso fez com que ele se mostrasse em uma essência única. A sua ortografia é impecável, os pouquíssimos pontos retirados foi por uma mera distração. Observe-a aqui nesse trecho: “Nada do que eles ensinavam fazia sentido pra mim, ao não ser as aulas de literatura”. Ficaria dessa maneira: “Nada do que eles ensinavam fazia sentido pra mim, a não ser as aulas de literatura”. Enfim, fora isso está tudo cuidadosamente apresentado. "
Ps³: Quem quer um pouquinho de felicidade? ESTOU TRANSBORDANDO!

Um comentário:

Ana Carolina, 15 disse...

Parabéns de coração, Raissa. Você merece isso e muito mais! Você é uma menina adoravel e talentosa. E desculpe por qualquer coisa, pelos meus sumiços e todas as outras coisas. Continuo sempre te acompanhando seja aqui ou no tumblr. Te adoro.

Postar um comentário